Visitantes

Todos os assistentes devem ter a consciência dos pedidos que devem ser colocados às entidades, pelo que uma reflexão previa antes de se dirigir a uma entidade é fundamental.

Tudo o que ferir o bom senso, a ética, o respeito e a honestidade não podem ser pedidos. Coisas às vezes triviais até são atendidas com certo carinho pelas entidades, porque a eles o que interessa é fazer o bem, mesmo que seja uma banalidade. Mas os limites existem e não devem ser questionados.

Não deve consultar na mesma gira duas entidades, pois estará a questionar o trabalho de uma entidade.

Um Terreiro de Umbanda é um complexo formado por varias situações, desde as entidades que se manifestam, até aos médiuns que são os intérpretes dos espíritos. Achar o equilíbrio deste complexo mundo é um desafio a qualquer dirigente de Terreiro. Falar com as entidades, ouvir os seus conselhos e procurar a cura física ou espiritual é o objectivo daqueles que têm fé. Para que aja um entendimento correto, algumas situações devem ser colocadas, dentre as quais a importância que tem o publico visitante como sustentáculo do Terreiro. Pouca gente sabe, mas terreiro sem público não tem como se manter. Se o objectivo das entidades é fazer a evolução dela e do seu médium através da caridade, sem as consultas eles ficariam sem ação. É importante que isso seja dito.

Atendimento no Terreiro Cansuá D’Oyá:

  • Quando o assistente entrar no Terreiro, terá um médium, para o recepcionar, sendo-lhe solicitado o nome para inscrição de atendimento, para que esta possa ser direccionada a uma determinada entidade após a abertura de trabalhos
  • Após ter dado o seu nome para a inscrição deverá o assistente, dirigir-se ao lugar da assistência, iniciando a sua reflexão sob os seus pedidos
  • Deverão os assistentes desligar os telemóveis, pois não é permitido atender ou efectuar chamadas, gravar, fotografar, filmar, etc ,sem a autorização hierárquica do terreiro, durante o ritual
  • Ao entrar no gonga, o assistente deverá descalçar-se e diante da entidade o seu comportamento deverá ser de espera, aguardando a iniciativa da entidade ou do cambone. Inicia-se a conversação e a consulta propriamente dita
  • O assistente não deve ter intimidade com a entidade, ser respeitoso e expor os problemas na medida que for convidado para fazer isso
  • Jamais deve o consulente perguntar o que a entidade tem a dizer. Este ato é condenável as entidade não devem nunca ser colocadas em causa assim como o seu trabalho
  • Uma entidade incorporada tem um limite de ação, pois a entidade em sua sabedoria e informações é ilimitada, mas ao se unir com o espírito do médium tem a sua limitação até á capacidade do próprio médium
  • Após a consulta, deverá regressar ao seu lugar, mantendo-se em silêncio, até ao final ritualístico
  • Em caso de dúvidas, deverá esclarecer no final da gira com o cambone, que acompanhou a consulta
  • Não sendo obrigatório, aconselha-se no entanto o uso de roupas claras

No Terreiro Cansuá D´’Oyá alguns tipos de mensagem são proibidas, como insinuar traições conjugais, prever acidentes com o consulente ou seus parentes, insinuações de traições de amizades e principalmente previsões de morte com o consulente ou com os seus familiares.

Axé

Mãe Vanda D’Oyá

Last updated: 2016-07-27