Água da chuva

Não há vida sem água.

Assim como não há Umbanda sem sua utilização. Ela cura, redime, mas também pune e mata, ou seja ela acha-se presente em todas as ações e reações no orbe terráqueo. chuva
Na Umbanda a sua utilidade é variada. Serve para os banhos de amaci, para cozinhar, para lavar as guias, para descarregar os maus fluídos, para o batismo.

Dependendo de sua procedência (maré, rio, chuva ou poço), terá um emprego diferente nas obrigações.
A água concentra uma vibração positiva ou negativa, dependendo do seu emprego.

Muito embora as pessoas tenham tendência para se abrigar da água da chuva, esta água é altamente energética e purificadora.

O nosso campo eletromagnético é carregado de impurezas pelos mais diversos motivos, a água da chuva tem a propriedade de o limpar.

É uma água que entra em estado de vaporização e absorve toda a energia do ar, muda o seu estado posteriormente para o estado líquido, caindo do céu sobre a terra.

É utilizada justamente nos momentos em que precisamos da mudança. A água da chuva é benéfica e pura quando cai, porém, depois de cair no chão, torna-se pesada, pois atrai as vibrações negativas do local onde cai, sendo óptima também para banhos de descarrego e limpeza de ambientes, é ela que limpa as ruas e as encruzilhadas levando todas as vibrações dos trabalhos arriados nesses locais, e por este motivo devemos evitar de pisar poças de água no chão.

O banho de chuva, é assim uma lavagem do corpo e alma, onde quase todos os Orixás se unificam, pois temos a água doce de Oxum, a força do Sol de Oxalá, dos ventos de Yansã…, sendo considerado um banho de limpeza de grande força.

Tal como todos os banhos, estes devem ser tomados sob a orientação de uma Mãe/Pai de Santo, pois tal como todas as águas que se encontram na natureza, estas têm o seu valor e utilização individual.

Saudemos Yansã Senhora do tempo e das tempestades

Axé

Mãe Vanda D’Oyá

Last updated: 2016-09-21